Sistemas solares um mercado em ascensão. Faça sua inscrição!

Senge-ES promove curso de energia fotovoltaica

O curso “Projetista de Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede” será realizado de 18 a 20 de agosto em Vitória, Espírito Santo. Trata-se de uma iniciativa do Sindicato dos Engenheiros do Espírito Santo (Senge-ES) em parceria com o Conselho Regional de Agronomia e Engenharia do Espírito Santo (Crea-ES).

Frente ao atual dilema de escassez de água e energia, à energia solar distribuída ganhou status de solução. O Governo Federalplaneja leilões para 2015, os entes federados acenam com isenção de impostos. Segundo o Datafolha, mais de 70% dos brasileiros quer instalar painéis solares em suas casas e reduzir a conta de luz. Trata-se de uma fonte de energia “limpa” e com um mercado em ascensão.

Pesquisa

Pesquisa do Datafolha divulgada em maio de 2015 corrobora a ascensão da energia fotovoltaica. Segundo o levantamento, 62% dos entrevistados estão dispostos a instalar um sistema de microgeração de energia solar em casa – equipamentos conhecidos por 74% da amostra.  Diante da hipótese de ter acesso a uma linha de crédito com juros baixos e a possibilidade de vender o excesso de energia para a rede elétrica, o percentual de interessados sobe para 71%.

Os recentes aumentos de tarifas de energia, de 29% médios no Sudeste / Centro-Oeste, chegando a 40% para algumas concessionárias, devem impulsionar ainda mais a procura dos brasileiros por alternativas como a instalação de painéis fotovoltaicos em suas residências. Não por acaso a redução nas despesas com eletricidade foi o principal benefício enumerado por 82% entrevistados pelo Datafolha. A redução dos impactos de secas prolongadas (77%), a segurança e confiabilidade dessa fonte (70%) e o fato de que se trata de uma alternativa às hidrelétricas (69%) foram as outras razões mais citadas. O Datafolha ouviu 2.100 pessoas em todas as regiões do país. A pesquisa foi encomendada pelo Observatório do Clima e pelo Greenpeace Brasil.

Isenções à vista

O anúncio de dois leilões para energia solar ainda em 2015 mostra que o Governo Federal também acordou para a única fonte de energia que permite instalar capacidades significativas em curto prazo. A energia atualmente gerada pelas termelétricas brasileiras pode ser substituida pela energia solar em apenas três anos. Foi justamente isso que fez a Alemanha na década passada. Em fevereiro deste ano, no programa Canal Livre da Rede Bandeirantes, o Ministro de Minas e Energiaro, Eduardo Braga, confirmou que a decisão de isentar PIS e COFINS já foi tomada. A desoneração de ICMS será negociada com os estados.

O curso

O curso de 20 horas tem conteúdo voltado parademonstrar como projetar sistemas fotovoltaicos conectados à rede (SFCR) e aproveitar as eminentes oportunidades profissionais dessa alternativa energética. A programação inclui visita técnica ao primeiro sistema de microgeração distribuída do Estado. O conteúdo será ministrado por especialista internacional na área e certificado pela empresa que projetou e instalou o primeiro sistema fotovoltaico conectado na rede do Brasil. Mais informações abaixo:

O curso

Objetivo: capacitar engenheiros, eletricistas e interessados a projetar sistemas fotovoltaicos conectados à rede (SFCR).

 

Público alvo: engenheiros e profissionais interessados na área elétrica devidamente registrados em seus órgãos profissionais.

 

Vagas: 30 participantes.

 

Material didático: serão entregues planilhas práticas que permitem aos participantes iniciar seus projetos logo em seguida, como também material adicional de estudo, em formato eletrônico.

 

Data: 18 a 20 de agosto.

 

Duração: carga horária de 20 horas, dividida em três dias.

Dia 18/09 -das 18:00 às 22:00 horas

Dia 19/09 - das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas

Dia 20/09 - das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas

 

Local: Auditório do Crea-ES. Av. Cezar Hilal, 700 – 1° andar – Bento Ferreira, Vitória – E. Santo.

 

Conteúdo Programático

  • Tipos de sistemas usando energia solar fotovoltaica
  • Características de sistemas ligados à rede
  • Equipamentos: módulos, inversores, outros componentes
  • Dimensionamento com cálculo de três casos diferentes
  • Pré-análise do local da instalação
  • Processo de ligação conforme RN ANEEL 482
  • Normas técnicas
  • Instalação
  • Retorno de investimento
  • Mercado

 

Instrutor

O alemão/brasileiro Hans Rauschmayer será o instrutor. Ele realiza palestras sobre a Energia Fotovoltaíca no Brasil e exterior, bem como ministrou aulas sobre energia solar para UFRJ e PUC-RJ, entre outros. Além de experiência internacional em parques solares, o consultor em eficiência energética é pioneiro na adesão ao sistema de microgeração distribuída utilizando energia fotovoltaica produzida em sua própria residência.

 

Hans é consultor do Sebrae/RJ de Eficiência Energética (especialização Energia Solar) e da GIZ, além de monitor da Sociedade do Sol desde 2006. É sócio-gerente da Solarize Serviços em Tecnologia Ambiental Ltda (www.solarize.com.br), empresa que existe desde 2003 e oferece cursos sobre energia solar térmica e fotovoltaica desde 2008. Seus trabalhos incluem parceiros como Odebrecht, Senai, Fiocruz, GIZ, Prefeitura, Caixa, Eletrobrás, Instituto Ideal e universidades como UFRJ, UFF, PUC-RJ. No Rio de Janeiro, a Solarize projetou e instalou o primeiro sistema fotovoltaico conectado na rede, e também recebeu o Selo Solar como primeira empresa do setor no Brasil.

 

Investimento

R$ 180,00 - Valor para profissionais associados em dia com o Senge-ES (contribuição social) ou estudantes de nível superior em engenharia, agronomia, geólogos, geógrafos, meteorologistas e carreiras similares.

 

R$ 300,00 - Valor para profissionais não associados ao Senge-ES.

 

Obs: profissionais aposentados a partir de 2009 e filiados ao sindicato tem isenção da anuidade social.

 

 

Inscrição

 

Depósito bancário:

CAIXA ECONÔMICA

AGÊNCIA:0167

CONTA CORRENTE: 1892-2

OPERAÇÃO: 003

 

Confirme sua inscrição:

Como o curso tem limite de 30 vagas, recomendamos o contato com o Senge-ES antes da efetivação do depósito pelo 3324.1909 / 99900.6961.

 

Os comprovantes de depósito digitalizados devem ser enviados para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com o título “CURSO: Projetista de Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede” que irá responder confirmando a inscrição.

 

Caso todas as vagas já estejam preenchidas, o valor será integralmente devolvido.

 

Informações

 

Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo. Av: Marechal Mascarenhas de Moraes, 2562, Ed Espaço Um, Sl 305/306. Bento Ferreira –Vitória – ES. Telefax: (27) 3324.1909.

Site: www.senge-es.org.br

Siga-nos: www.facebook.com/pages/Senge-ES

 

Fonte: Senge-ES

Publicado em Notícias

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) acaba de lançar a edição n° 23 do jornal O Engenheiro. A publicação aborda temas contemporâneos do mundo do trabalho e da engenharia. Os profissionais filiados receberão a publicação em suas residências.

O destaque desta edição fica com o recente acordo que garantiu o pagamento de piso salarial para os engenheiros da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan). Ao todo 108 profissionais foram beneficiados. A decisão foi homologada em audiência da Semana Regional da Conciliação do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo.

A mobilização do Senge-ES junto ao Movimento de Valorização Profissional dos Profissionais Tecnológicos Públicos também é abordada. As ações incluem o pedido de que uma “Força Tarefa Fiscal” seja criada para garantir que as atividades dos profissionais nos órgãos de Estado sejam devidamente registradas em seus respectivos conselhos técnicos.

Além disso, o jornal debate ações ligadas ao campo do trabalho. O retrocesso da nova lei da terceirização (PL 4.330) é um dos temas tratados, assim como a Proposta Emenda Constitucional (14/2015) que objetiva flexibilizar atuação dos engenheiros no setor público. A criação da Frente Parlamentar de Engenharia e Agronomia do Espírito Santotambém é destaque. Ela foi feita justamente para acompanhar de perto essas e outras iniciativas que tramitam em Brasília, mas tem ligação direta com o percurso profissional dos trabalhadores.

A recente crise hídrica que castigou a região Sudeste é abordada na coluna Panorama, assinada pelo engenheiro civil Celso Luiz Caus. E uma entrevista com o novo presidente do Senge-ES, engenheiro eletricista Ary Medina Sobrinho, conta dos primeiros passos da administração 2015/2017.

Você também pode baixar a edição do jornal clicando AQUI

Senge-ES lança nova edição do jornal O Engenheiro

Fonte: Senge-ES

Publicado em Notícias

No dia 11 de fevereiro deste ano o Espírito Santo foi palco do maior acidente do setor de petróleo e gás já registrado na história e o mais grave do país dos últimos 14 anos. A explosão na sala de bombas do navio-plataforma Cidade de São Mateus (que operava a 40 km da costa de Aracruz) aconteceu há 4 meses e deixou nove mortos e 26 feridos.

Na última quinta (11), um relatório da Petrobras foi divulgado. Ele revela causas de explosão no navio navio-plataforma operado pela BW Offshore a serviço da Estatal. A referida empresa norueguesa também não era cadastrada no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), entidade que justamente fiscaliza o exercício desse tipo de atividade.

Nota

Em nota a Petrobras informou que o relatório tem como objetivo documentar a análise da ocorrência com vistas a aprimorar os padrões de segurança da indústria e evitar acidentes semelhantes no futuro. A Petrobras negou que tenha sido alertada das falhas previamente ao acidente.

De acordo com a estatal, foram identificados como principais fatores do acidente o descumprimento de procedimentos operacionais para o bombeio de fluidos, a instalação de um equipamento (raquete) em tubulação sem a devida especificação técnica e registro da alteração, e inobservância do procedimento de segurança.

Segundo a Petrobras, o relatório foi encaminhado pela Petrobras para as autoridades competentes como a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a Polícia Federal e a Polícia Civil, com as quais a Petrobras vem colaborando desde o início das investigações.

As conclusões do relatório também estão sendo divulgadas internamente pela Petrobras e pelo grupo BW Offshore – responsável pela operação do FPSO Cidade de São Mateus, para a indústria do petróleo.

Já a BW Offshore informou que entregou às autoridades brasileiras o relatório produzido pela Comissão de Investigação e Análise do Acidente formada pela Petrobras e a BW após a ocorrência. Informa ianda que vem colaborando diretamente com as autoridades e continua prestando assistência às famílias das vítimas.

Sequência de fatores

Veículos de comunicação do Estado divulgaram que meses antes do acidente, um terminal cego (flange) foi instalado no circuito que fazia a transferência de água e óleo condensado. Porém, a resistência à pressão dessa peça era inferior à demandada pelo sistema. A incompatibilidade do equipamento só veio à tona no dia da explosão.

Foi um erro abertura e fechamento das válvulas que teria feito a pressão aumentar em uma das linhas. Isso foi o que fez a com que o flange se abrisse antes mesmo de o sistema de segurança desligar a bomba. Como consequência disso houve vazamento de gás e, logo depois, a explosão.

Fiscalização

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) espera que acidentes como esse sirvam, sobretudo, para que outros sejam evitados.O Crea-ES já anunciou o objetivo de firmar parceria com outros Estados produtores para intensificar a fiscalização na área do petróleo e gás. Isso otimizaria a inspeção dos procedimentos e afastar a possibilidade de novos acidentes

“Queremos intensificar a fiscalização nas atividades da cadeia de petróleo e gás. Para tanto pretendemos fazer um convênio com os Conselhos de Engenharia da Bahia e do Rio de Janeiro e os Ministérios Públicos para termos força de lei na nossa fiscalização. Não temos força de lei para averiguar o que existe dentro das empresas. Ninguém sabe o que se passa nessas empresas”, disse o presidente reeleito Helder Carnielli na ocasião de sua posse para novo mandato.

Relatório revela causas de explosão em navio-plataforma no ES

Navio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus (Foto: Divulgação/ Marinha)

 

Fonte: Senge-ES

Publicado em Notícias

O Senge-ES convoca os engenheiros e engenharias para assembleia que se realizará nesta terça-feira (09 de junho) – 18:30h, no auditório da sede do Crea/ES – Av. Cesar Hilal, 700 – Bento Ferreira – Bento Ferreira, Vitória.

Assunto

Definição da forma de repasse dos valores referentes ao Processo nº 0033600-28.2010.5.17.0013- Senge/Cesan.

Homologação

O processo que visou assegurar o pagamento de piso salarial para engenheiros da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) foi homologado em audiência da Semana Regional da Conciliação do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES) realizada na quinta-feira (28/05).

 

Fonte: Senge-ES

Publicado em Notícias
Segunda, 08 Junho 2015 10:57

Senge-ES: acordo com Cesan é homologado

O processo que visou assegurar o pagamento de piso salarial para engenheiros da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) foi homologado em audiência da Semana Regional da Conciliação do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES) realizada na quinta-feira (28/05). Oportunamente o Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) irá marcar uma assembleia com os profissionais que aderiram ao processo para passar mais informações.

Ao todo, 108 engenheiros e engenheiras foram beneficiados pelo processo ajuizado em 2010. O acordo garante o piso salarial para os profissionais de engenharia, incluindo o pagamento dos retroativos dos últimos 10 anos.

O presidente do Senge-ES, Ary Medina Sobrinho, destacou a participação dos engenheiros e engenharias para a obtenção do resultado, bem como do diálogo. “É um trabalho novo muito importante, que nos dá a chance de mostrar que, através do diálogo, conseguimos bons acordos para ambas as partes. Sem a participação dos profissionais seria impossível termos conseguido essa importante conquista”, frisa.

“Esta transação implica em marco histórico não só para a Justiça do Trabalho, mas, sobretudo, para as atividades do Núcleo Permanente de Reconciliação”, proferiu o juiz auxiliar da presidência do TRT, Roque Messias Calsoni.

O advogado do Senge-ES, Vinícius Suzana Vieira, apontou o caráter histórico da decisão. “É o processo de maior relevância para a categoria que já defendemos”. A advogada da Cesan, Wilna Chequer Bou-Habib, avaliou a conciliação positivamente. “Para a empresa a conciliação é importante. É certeza do resultado. Dessa forma, a empresa tem a possibilidade de realizar o pagamento de forma previsível, de acordo com o seu orçamento”, explicou.

Fonte: Flávio Borgneth/Senge-ES

Publicado em Notícias
Quarta, 27 Maio 2015 10:52

Senge-ES lança novo site

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) inaugura novas plataformas de comunicação com os engenheiros, agrônomos, geógrafos, geólogos, meteorologistas e afins. O site http://senge-es.org.br foi totalmente atualizado. Além disso, o Sindicato agora também está inserido nas redes sociais: www.facebook.com/pages/Senge-ES.
O ambiente virtual é importante espaço de trocas entre organizações e sociedade. A modernização das plataformas de comunicação objetiva aperfeiçoar o relacionamento com a rotina e trajetória profissional dos trabalhadores. Todo o conteúdo pode ser acessado via computador e dispositivos móveis: tablet e celular (smartphone).

 

Senge-ES lança novo site

Publicado em Notícias

No dia 11/2, uma explosão na sala de bombas do navio-plataforma Cidade de São Mateus (que operava a 40 km da costa de Aracruz) deixou cinco mortos, 26 feridos e quatro desaparecidos. O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) se solidariza com as famílias do acidente mais grave da história das atividades ligadas ao setor de petróleo no Espírito Santo. O Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES) promoveu no dia 13/2 uma paralisação de cerca de uma hora e meia de todos os embarques de funcionários para as plataformas petrolíferas no aeroporto de Vitória. Os funcionários são transportados do continente para as plataformas, em alto-mar, por meio de helicópteros. O objetivo da mobilização foi chamar a atenção para a segurança dos trabalhadores nas plataformas.


Leia mais AQUI

Publicado em Notícias
Sexta, 30 Janeiro 2015 14:46

Senge-ES: diretoria 2015/2017 toma posse

Ato solene reuniu profissionais e autoridades de todo o Espírito Santo

Eleita para o mandato 2015/2017, a nova diretoria do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) tomou posse no dia 28/1. O mandato é presidido pelo engenheiro eletricista, Ary Medina Sobrinho. O presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), Clovis Nascimento, participou da cerimônia, bem como diversas autoridades. Na ocasião, engenheiros e engenheiras conheceram os eixos do programa de trabalho que será adotado no próximo triênio para o fortalecimento da engenharia no Estado.

O presidente eleito, Ary Medina, destacou que seu mandato terá foco na reorganização interna e das ações do Senge-ES. Além disso, frisou a importância da transparência em sua gestão e anunciou o início de uma reestruturação. “Vamos começar arrumando nossa casa. A situação do nosso sindicato requer muito trabalho. Precisamos levar nosso nome de novo para as bases para que todos os engenheiros e engenheiras se sintam realizados com sua filiação e profissão”, disse.

Clovis Nascimento, presidente da Fisenge, falou sobra a importância do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo na história da Federação Interestadual. “O Senge-ES é um dos sindicatos fundadores da Fisenge”, lembrou. “Nossa bandeira aqui é de cooperação independente e altiva para que possamos contribuir para a valorização e o fortalecimento da engenharia e pelo desenvolvimento do nosso país", afirmou.

Diretrizes

O objetivo do Sindicato é a defesa dos interesses de seus representados – engenheiros, agrônomos, geólogos, tecnólogos e geógrafos. A plataforma de trabalho adotada para esse fim foi apresentada pelo ex-presidente e atual diretor de promoção social do Senge-ES, Luis Fernando Fiorotti. “Temos que varrer pra dentro”, brincou, fazendo alusão à necessidade de agrupamento dos profissionais em torno do projeto da gestão 2015/2017. As ações serão divididas em três eixos: sindical, institucional e social.


A celebração de Acordos ou Convenções Coletivas de Trabalho é um dos focos das ações sindicais, bem como aperfeiçoar a parceria com à Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros – Fisenge. Já no campo institucional, a valorização da profissional continua sendo uma das bandeiras do Senge-ES. A defesa do Salário Mínimo Profissional (Lei 4.950-A), a atualização da tabela de honorários e a criação de uma Secretaria dos Aposentados também estão previstas, bem como o comprometimento com o desenvolvimento regional, privilegiando o arranjo produtivo local, voltado para a Ciência e Tecnologia. A sustentação econômica e financeira da instituição será outro pilar dessa gestão.


No leque de ações sociais está a ampliação dos benefícios oferecidos aos associados. Para tanto, novos convênios com instituições públicas e privadas serão celebrados. A implantação do Senge-ES Jovem será realizada tendo em vista a renovação sindical. Além disso, os sindicalizados terão acesso 24h ao sindicato com a criação da Agência Virtual e pelas novas plataformas de comunicação que objetivam estreitaro relacionamento com os profissionais de engenharia.


Presenças
A solenidade de posse da diretoria 2015/2017 foi realizada no Cerimonial Espaço Verde (Mata da Praia/Vitória). Além do presidente do Senge-ES, Ary Medina Sobrinho, e do presidente da Fisenge, Clovis Nascimento; formaram a mesa as seguintes autoridades: secretário geral do Senge-ES, Rogério do Nascimento Ramos; comandante geral do Corpo de Bombeiros Militares do Espírito Santo, Coronel Carlos Marcelo D’isep Costa; deputado estadual, Dr Hércules Silveira; secretário estadual de esportes, Waldir Klug; vice-prefeito de Vitória, Waguinho Ito; vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia do Espírito Santo (Crea-ES), Fred Rosalém e o delegada chefe da Polícia Civil do Espírito Santo, Gracimeri Gaviorno.
O ato solene e comemorativo da posse teve a presença de diversas entidades representadas por lideranças de todo Estado. Estavam presentes o diretor geral da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-ES (Mútua-ES), Douglas Muniz; o 2° vice-presidente do Crea-ES, José Antônio do Amaral Filho; diretor da Sociedade Internacional de Automação, Afonso Celso de Souza Oliveira;diretora da Mulher da Fisenge, Simone Baía; Presidente do Sindicato dos Tecnólogos do Espírito Santo (Sindtecnólogos), Dário Almeida; vice-presidente do Instituto de Avaliações e Perícias de Engenharia do Espírito Santo (Ibape-ES), Patrícia Brunow e o ex-presidente da Sociedade Espírito Santense de Engenheiros, José Maria Cola Santos.

Fonte: Comunicação Senge-ES

Senge-ES: diretoria 2015/2017 toma posse

Publicado em Notícias
Página 3 de 3