Giucélia Figueiredo destaca aumento da participação das mulheres na engenharia

Foto: Divulgação Crea-PE

A diretora nacional da Mútua – Caixa de Assistência dos CREAs, diretora da FISENGE e ex-presidente do CREA-PB, Giucélia Figueiredo, declarou que o aumento da participação das mulheres nas profissões da engenharia e agronomia é uma realidade. “Muitas mulheres estão ocupando os espaços de decisão, gestão e da representação profissional. Essa afirmação vem da constatação de que, cada vez mais, as mulheres têm optado pelas profissões que, historicamente, tiveram a hegemonia masculina”, acrescentou.

Ainda de acordo com ela, graças à política de cotas e a uma série de ações que permitem o acesso de mulheres nas universidades públicas, é cada vez maior o número de mulheres nas universidades, seja como professoras ou estudantes.

Segundo Giucélia, esse processo se deve ao aumento da consciência política das mulheres e do papel desenvolvido pelas entidades representativas das profissões, como sindicatos, federações, Confea e Mútua que incorporaram nas suas pautas a temática de gênero e a importância da participação das mulheres tanto no processo de sustentabilidade das nossas profissões, como em cargos nas diretorias.

“Outro fato importante é a agenda política dos coletivos de mulheres engenheiras, cuja pauta ultrapassou as questões corporativas, alcançando temas como combate à violência, feminicídio, machismo, defesa da democracia, reforma da previdência e a luta em defesa de uma sociedade justa e igualitária”, pontuou.

 

Fonte: Parlamento PB

 

Publicado em Notícias


Para a engenheira agrônoma, Diretora Nacional da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais dos CREAs), diretora da Fisenge e ex- presidente do CREA-PB, Giucélia Figueiredo, o edital de concurso lançado pela prefeitura municipal de Cajazeiras virou uma piada nacional, gerando revolta nos profissionais das áreas tecnológicas. “Estabelecer salários para engenheiros agrônomos abaixo do piso salarial da categoria demonstra por parte da administração municipal total desconhecimento e desrespeito a profissionais que exercem atividades complexas e estratégicas para o desenvolvimento municipal. Pagar salários irrisórios a profissionais que planejam, elaboram e executam obras estruturantes é um ato de descaso e irresponsabilidade”, alertou Giucelia. O edital prevê salários de R$998,00 para agrônomos, R$1.200,00 para engenheiros ambientais, R$1.500,00 para engenheiros eletricistas e R$2.722,53 para engenheiros civis, valores abaixo do Salário Mínimo Profissional (SMP).

A paraibana enfatizou que as entidades nacionais dos profissionais da engenharia e agronomia repudiam os valores estabelecidos no edital e apelam para que a administração municipal reveja os valores, restabelecendo os marcos legais que regulamenta o exercício profissional desses técnicos.

Fonte: Parlamento PB

Diretora da Fisenge alerta descaso com profissionais em concurso público de Cajazeiras

Publicado em Notícias

Os 85 anos do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) foram comemorados no dia do engenheiro (11/12), em Brasília. A diretora da Mútua e engenheira agrônoma, Giucelia Figueiredo, participou das atividades e ressaltou a importância dos profissionais da engenharia no desenvolvimento sustentável e do protagonismo do Confea na defesa da engenharia e soberania nacional. Ela também agradeceu o comprometimento do presidente do Conselho, o engenheiro civil Joel Krüger, em pautar a importância da participação da mulher em todos os espaços de debate e construção das ações do Conselho. Giucelia é a primeira mulher eleita para a Diretoria da Mútua nos últimos 20 anos. Durante a comemoração, Joel Krüger destacou a importância da engenharia para o desenvolvimento do país. “Tudo passa pela engenharia, nós somos os protagonistas do desenvolvimento nacional, precisamos defender os interesses do país, a soberania nacional”, declarou. A solenidade contou com a participação do presidente da Mútua, o engenheiro Paulo Guimarães, que enalteceu a parceria da entidade com o CONFEA, os CREAs e demais instituições. O Confea foi instituído pelo Decreto nº 23.569, de 11 de dezembro de 1933, 

Exposição Dia do Engenheiro
Na sede do Conselho Federa foram exibidas duas exposições. Uma com fotos, placas e documentos que registram os acontecimentos mais importantes desse período, resgatando a memória da instituição. A outra exposição com doze telas com cenas do cotidiano profissional de engenheiros ganharam o toque estético do artista plástico goiano Toninho Euzébio. A outra exposição traz documentos, objetos e arquivos contam a história dos 85 anos do Confea dentro do Espaço Memória, projeto elaborado pela área de Documentação.


Foto: Mútua

 

Engenheira participa de solenidade dos 85 anos do Confea

 

 

Publicado em Notícias

A engenheira agrônoma paraibana é a primeira mulher eleita para a Diretoria Executiva da Instituição, nos últimos 20 anos.

Giucelia Figueiredo toma posse como diretora nacional da Mútua

A nova Diretoria Executiva da Mútua - Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea foi empossada durante o principal evento da área tecnológica brasileira, a 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, realizada em Maceió, AL. Com mandato de 2018 a 2021, os diretores que tomaram posse são responsáveis pela Instituição que gerencia e oferece benefícios sociais, reembolsáveis e prestações assistenciais aos profissionais da área tecnológica com registro no Crea. A Mútua tem sua Diretoria Executiva formada por um diretor-presidente e um diretor para cada uma das quatro áreas estratégicas da Instituição: Administrativa, Financeira, de Benefícios e de Tecnologia.

Dentre os cinco diretores, está a engenheira agrônoma paraibana Giucelia Figueiredo - a primeira mulher eleita para a Diretoria da Caixa de Assistência nos últimos 20 anos. Ela atuou por duas gestões como presidente do Crea-PB, foi superintendente federal do Ministério da Agricultura na Paraíba, secretária de Estado em Desenvolvimento Humano e secretária municipal de Políticas Públicas para as Mulheres em João Pessoa.

A engenheira afirmou estar muito feliz com a demonstração de confiança. “Estou profundamente honrada de ter participado do processo eleitoral, me colocando à disposição na construção desse novo capítulo da história da Mútua. Também quero registrar que ter hoje uma mulher na direção nacional da Instituição é uma quebra de paradigma e faz parte do processo de empoderamento da mulher na Engenharia, do processo de protagonismo da participação da mulher nos espaços de decisão no Sistema Confea/Crea e Mútua.”

Por ocasião da posse, assumiram, também, o engenheiro civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (SP), reconduzido ao segundo mandato como presidente; o engenheiro civil Jorge Silveira (SE), como diretor de Benefícios; o engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Juarês Silveira Samaniego (MT), diretor financeiro; e o engenheiro agrônomo Cláudio Pereira Calheiros (AL), diretor de Tecnologia.

Figuram entre os objetivos gerais inseridos nos planos de trabalhos dos cinco diretores executivos o aumento do número de associados, o aperfeiçoamento da oferta dos planos de saúde, promoção de maior integração com os Creas e Confea, fomento a programas de qualificação e reinserção dos profissionais no mercado de trabalho, apoio a iniciativas que visem a melhorias dos sistemas de fiscalização e ampliação da comunicação e a divulgação da Mútua.

A Mútua

A Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea, que tem hoje 128 mil associados, é uma sociedade civil sem fins lucrativos criada pelo Confea, pela Resolução nº 252, de 17 de dezembro de 1977, conforme autorização legal contida no artigo 4º da Lei 6.496, de 7 de dezembro de 1977.

Seu principal objetivo é oferecer aos associados planos de benefícios sociais, previdenciários e assistenciais, com foco na missão de atuar como entidade assistencial do Sistema Confea/Crea e Mútua, prestando serviços, ações e benefícios diferenciados que propiciem melhor qualidade de vida aos engenheiros, agrônomos, meteorologistas, geógrafos, geólogos e profissionais tecnólogos dessas áreas.

 

Fonte: Ascom/MÚTUA

Publicado em Notícias

Cerimônia reuniu centenas de participantes no último dia da 75ª Soea

Público na solenidade de posse

O quarto e último dia da 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) teve agenda reservada à posse solene da Diretoria Executiva da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea). Eleitos para o triênio 2018-2021, os cinco membros tomaram posse durante a 3ª sessão plenária extraordinária realizada pelo Confea, no dia 24, com a presença de centenas de profissionais do Sistema que lotaram o auditório principal do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió (AL).

Estarão à frente da instituição o eng. civ. Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (SP), a eng. agr. Giucélia Araújo de Figueiredo (PB), o eng. civ. Jorge Roberto Silveira (SE), o eng. agr. e de seg. do trab. Cláudio Pereira Calheiros (AL) e o eng. civ. e de seg. do trab. Juares Samaniego (MT). Os novos diretores foram eleitos pelo Colégio de Presidentes e pelo plenário do Confea, em Brasília, e serão responsáveis pela instituição que, há 41 anos, gerencia e oferece benefícios sociais, reembolsáveis e prestações assistenciais.

 VEJA AS FOTOS DO EVENTO

Agradecimentos e compromissos marcam discursos de posse da diretoria da Mútua em Maceió

Com mandato de 25 de agosto de 2018 a 24 de agosto de 2021, as lideranças têm em seus planos de trabalho os seguintes objetivos gerais em comum: o aumento do número de associados, aperfeiçoamento da oferta dos planos de saúde, promoção de maior integração com os Creas e o Confea, fomento a programas de qualificação e reinserção dos profissionais do mercado de trabalho, apoio a iniciativas que visem a melhorias dos sistemas de fiscalização dos Regionais e ampliação da comunicação e a divulgação da Mútua.

 Agradecimentos e compromisso

Reeleito, o diretor-presidente Paulo Guimarães agradeceu as lideranças e profissionais pela confiança. “Com orgulho, assumo o segundo mandato e prometo honrar cada voto recebido. E sabendo que foi o último ato, como conselheiro federal, do meu querido amigo José Chacon de Assis, minha responsabilidade aumenta ainda mais”, disse demonstrando reconhecimento ao voto recebido do conselheiro falecido em 3 de julho passado e homenageado na 75ª Soea.

Depois de agradecer o trabalho dos ex-diretores, Guimarães depositou confiança na nova gestão. “Tenho certeza de que o novo time também será vitorioso, pois os programas convergem para o mesmo foco: dar atendimento prioritário aos profissionais da área tecnológica que mais necessitam do nosso apoio. Temos muito trabalho e uma grande missão.”

Já o diretor de Tecnologia Cláudio Calheiros manifestou emoção por estar voltando à Mútua e principalmente por poder iniciar os trabalhos, com a solenidade de posse, em sua “linda e querida Maceió”. Ao público, Calheiros garantiu levar adiante os projetos de sucesso da diretoria anterior. “Faremos um trabalho de continuidade para fortalecer a instituição, por meio do trabalho em conjunto e democrático com o Sistema”, garantiu o engenheiro agrônomo alagoano que retorna à instituição após integrar a diretoria entre 2009 e 2015.

Estreante na diretoria da Mútua, o engenheiro civil e de segurança do trabalho Juares Samaniego rendeu agradecimentos aos que o conduziram ao cargo de diretor Financeiro, demonstrando comprometimento com a nova meta. “Posso prometer dedicação, trabalho e compromisso.”

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Giucélia Figueiredo

O papel atuante da mulher foi ponto alto do pronunciamento da diretora administrativa Giucélia Figueiredo. “Obrigada aos que acreditaram em minha candidatura e em minhas propostas e compreenderam a necessidade de ter a presença feminina na diretoria. Isso representa uma quebra de paradigma”, enfatizou a engenheira agrônoma que também estreia na liderança da Mútua e será a segunda mulher a ocupar o cargo de diretora. “Fato esse que muito me honra e remete a uma grande responsabilidade de representar o protagonismo da mulher no Sistema”, vibrou.

Reconduzido ao segundo mandato, o engenheiro civil Jorge Silveira reconheceu o apoio daqueles que o elegeram em 2018. “Recebi o incentivo dos presidentes de Creas para novamente me candidatar a continuar o trabalho na Mútua. A promessa para os três anos é de muitos projetos inovadores e compromisso de sempre se lembrar dos profissionais”, afirmou o diretor de Benefícios.

Despedida

Antes da cerimônia de posse, foi prestada homenagem aos diretores que concluíram o mandato 2015-2018. Receberam certificados de serviços prestados ao Sistema Confea/Crea e Mútua e troféu comemorativo de agradecimento pelos três anos de gestão: o diretor de Benefícios, eng. civ. Jorge Roberto Silveira; diretor Financeiro, eng. civ. Gerson de Almeida Taguatinga; diretor Administrativo, eng. civ. mec. de seg. do trab. Júlio Fialkoski, e o diretor de Tecnologia, eng. civ. Marcelo Morais.

Representando os diretores que se despedem da Mútua, Júlio Fialkoski demonstrou gratidão pela trajetória vivenciada na Mútua. “A hora da partida é a hora do agradecimento, especialmente, por ter tido a oportunidade de avançar com os trabalhos na instituição.”

Aos novos dirigentes, fez votos de sucesso e deixou uma recomendação: “A Mútua é muito grande e precisa ser maior, levando aos profissionais mais benefícios necessários para realizar seus trabalhos”.

Ao encerrar a sessão plenária, o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, reconheceu a parceria dos diretores que concluíram o mandato e parabenizou os recém-empossados sinalizando que os trabalhos desenvolvidos pelo Confea serão em conjunto com a Mútua: “Estaremos juntos pelos interesses maiores do Sistema e das profissões”.

Participaram da solenidade o presidente do Crea-AL, eng. civ. Fernando Dacal; o coordenador do Colégio de Presidentes, eng. agr. Francisco de Almeida; o coordenador do Colégio de Entidades Nacionais, eng. civ. Wilson Lang; e o representante das coordenadorias das Câmaras Especializadas, eng. eletric. e de seg. do trab. Jovanilson Freitas.

 

FONTE: Equipe de Comunicação da 75ª Soea

Reportagem: Julianna Curado (Confea)

Revisão: Lidiane Barbosa (Confea)

Fotos: Art Imagem Fotografias

Publicado em Notícias
Segunda, 02 Julho 2018 14:16

Engenheira é eleita diretora da Mútua

Por unanimidade, o Colégio de Presidentes elegeu, no dia 28/6, em Brasília, a engenheira agrônoma, Giucélia Figueiredo, para a diretoria nacional da Mútua. De acordo com a engenheira, esta é uma vitória dedicada à luta das mulheres. “Depois de mais de 20 anos sem a presença feminina na direção nacional da Mútua, terei a honra de representar o protagonismo da mulher, motivo de muita responsabilidade. Isso é uma quebra de paradigma e faz parte do processo de empoderamento da mulher na engenharia, do processo de protagonismo delas nos espaços de decisão no Sistema”, afirmou.

Giucélia é diretora licenciada da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros e foi presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA-PB) por dois mandatos consecutivos. “Vou trabalhar com foco, compromisso e com base na experiência que tive no Crea-PB. Os três principais compromissos que estarão em minha agenda de trabalho serão: comunicação, sustentabilidade e transparência”, pontuou. O mandato é de três anos (2018/2021).

A posse aos eleitos será durante a 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA), em Maceió (AL), no dia 24 de agosto.

Foto: Divulgação

Engenheira é eleita diretora da Mútua

 

Publicado em Notícias
Segunda, 09 Outubro 2017 11:32

Fisenge homenageia engenheiros agrônomos

Em homenagem ao dia do engenheiro agrônomo, comemorado no dia 12/10, a Fisenge lançou um vídeo nas redes sociais. De acordo com a diretora de comunicação da Federação e engenheira agrônoma, Giucélia Figueiredo, a iniciativa tem o objetivo de dialogar com sociedade sobre a importância dos profissionais. “O trabalho dos engenheiros agrônomos e das engenheiras agrônomas contribui efetivamente para uma agricultura limpa, para o meio ambiente e para a segurança e a soberania alimentar. Parabenizamos todos os profissionais que contribuem para a produção de alimentos seguros na mesa do povo brasileiro”, afirmou Giucélia.

Assista ao vídeo:

 

 Fisenge homenageia engenheiros agrônomos

 

Publicado em Notícias