O vice-presidente do Senge-PR, Leandro Grassmann, e o diretor financeiro do Senge-PR, Cícero Martins Junior, se reuniram com o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero.

imagem

Da esquerda para a direita: Cícero Martins Junior, Leandro Grassmann, Daniel Pimentel Slaviero, e Ana Letícia Feller

Nesta sexta-feira (15), o diretor vice-presidente do Senge-PR, Leandro Grassmann, e o diretor financeiro do Senge-PR, Cícero Martins Junior, se reuniram com o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, e com a diretora de Gestão Empresarial, Ana Letícia Feller.

A visita institucional teve o objetivo de apresentar o Senge-PR e seus diretores para o novo presidente da companhia, e reforçar o desejo do Sindicato de manter um canal de diálogo e negociação aberto com a Alta Direção da Copel.

Integrantes do quadro funcional da Copel, os diretores se colocaram à disposição para colaborar com a construção de uma empresa inovadora, sólida e sustentável, juntamente com os profissionais do corpo técnico: “o histórico da Copel demonstra claramente a importante participação da Engenharia, através da inovação e da realização de empreendimentos arrojados. Certamente os desafios à frente serão imensos, mas temos certeza de que o corpo técnico desta renomada Companhia tem plenas condições de assumir a responsabilidade de manter a Copel na vanguarda”, declarou Grassmann.

Martins Junior também citou a importância da Engenharia na resolução de problemas complexos: “a atividade de Engenharia é realizada através da capacidade de modelar elementos presentes na realidade, simular cenários e escolher a melhor alternativa do ponto de vista financeiro, que atenda minimamente os critérios técnicos. É imprescindível que haja mais participação destes profissionais nas decisões estratégicas”.

 
Fonte: Senge-PR
Publicado em Notícias

A indicação de Slaviero foge à reivindicação histórica do Senge e dos trabalhadores da empresa, que cobram a nomeação de técnicos reconhecidos do próprio quadro da Copel.

O Sindicato dos Engenheiros do Paraná (Senge-PR) recebeu com preocupação a notícia do nome de Daniel Pimentel Slaviero, executivo do SBT, como o indicado pelo futuro governador Ratinho Júnior (PSD) para assumir a presidência da Copel. A indicação de Slaviero foge à reivindicação histórica do Senge e dos trabalhadores da empresa, que cobram a nomeação de técnicos reconhecidos do próprio quadro da Copel.

A informação sobre o nome que pode ocupar o cargo mais alto da maior empresa pública do Paraná circulou, primeiramente, na editoria “TV e Famosos”, do site UOL, assinada pelo colunista Flávio Ricco. Isso porque Slaviero, administrador de empresas, 38 anos, tem a carreira marcada pela atuação em empresas de comunicação.

Atuou no Grupo Paulo Pimentel, de propriedade de seu avô, e como diretor-executivo da Rede Massa, afiliada do SBT e de propriedade do apresentador Carlos Roberto Massa, conhecido como Ratinho, pai do futuro governador. O cargo que Slaviero deixa para assumir a presidência da Copel é o de diretor de rede do SBT. O executivo também foi presidente da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) por quatro gestões.

Daniel Pimentel Slaviero é irmão de Eduardo Pimentel, vice-prefeito de Curitiba e secretário de Obras da Prefeitura. A assessoria de imprensa da pasta confirmou, na tarde desta segunda-feira (10), que o secretário negocia a exoneração do cargo. Caso isso não ocorra, a nomeação de Daniel poderá ser classificada como nepotismo, por desrespeitar a Lei de Governança das Estatais (13.303 de 2016).

O setor elétrico se vê diante de grandes ameaças, com o ascenso de pautas como as desregulamentações, privatizações e uma aparente despreocupação com o papel social e econômico estratégico da energia e telecomunicações para o desenvolvimento soberano do país. Neste contexto, é importantíssimo que uma empresa como a Copel, um dos maiores patrimônios do povo do Paraná, seja dirigida – tanto na presidência quanto nas demais diretorias e cargos de confiança -, por profissionais profundamente identificados com o legado e a missão que nossa empresa representa.

Por fim, o Senge-PR manifesta profunda preocupação com relação à nomeação de Slaviero para este cargo, de importância estratégica para o Paraná, pedindo a reconsideração da indicação, como forma de valorizar o trabalho contínuo realizado pelo corpo técnico que tornou a Copel a referência que ela é hoje, na geração, transmissão e distribuição de energia e telecomunicações.

 Nota do Senge-PR sobre a indicação de Daniel Pimentel Slaviero para a presidência da Copel

Fonte: Senge-PR

Publicado em Notícias

O Sindicato dos Engenheiros do Paraná se manifesta contrário à privatização da Copel Telecom e da Compagas, e à venda de ativos da Copel e da Sanepar, sinalizadas pelo governador eleito do Paraná, Ratinho Junior (PSD). A declaração fez parte de entrevista concedida ao jornal Valor Econômico, nesta quarta-feira (28), durante uma viagem do futuro governador a Nova York, nos Estados Unidos.

No caso da Copel Telecom, a justificativa para a venda seria dar mais agilidade e competitividade à empresa. Os números da Telecom, no entanto, comprovam um alto índice de rentabilidade e eficiência no serviço, inclusive com crescimento acima da média do setor no Paraná. Em 2017, o número de novos assinantes dos serviços de banda larga cresceu 11,3%, comparado a 2016. Já a Copel Telecom cresceu 34% com relação ao número de assinantes.

Em um setor com altas taxas de reclamação por parte dos usuários, a adesão de mais clientes ao serviço da Copel Telecom é resultado direto da qualidade oferecida pela empresa pública. A empresa atua com tecnologia 100% em fibra óptica e foi reconhecida com a internet mais veloz, segundo o portal Minha Conexão, e como a melhor operadora de banda larga fixa no Paraná, conforme levantamento feito pela Anatel em abril de 2017. Outros prêmios que comprovam o equívoco na análise do futuro governador é o destaque no Anuário Telecom – por quatro anos consecutivos -, como uma das 10 empresas com maior crescimento de receita, e o Anuário Telesintese pelos projetos de inovação.

A Receita Operacional Líquida teve acréscimo de R$ 57,2 milhões em 2017, 17,7% a mais do que em 2016. O lucro líquido atingiu R$ 54,1 milhões no último ano, com projeção de expandir a base de clientes para melhores resultados nos próximos anos. Estes e outros dados estão disponíveis no balanço anual de 2017.

A Copel Telecom começou como um departamento da Companhia, na década de 1970, e ganha a estatura que tem hoje graças ao investimento público em pesquisa e inovação tecnológica, operada por um corpo de funcionários com qualidade profissional para atingir tais resultados. Privatizar este patrimônio é abrir mão de mais de quatro décadas de trabalho, quando o investimento passa a gerar serviços de qualidade e receita para o Estado.

No caso da Compagas, responsável pela distribuição de gás natural no Paraná, os números também são de uma empresa sustentável e em expansão. Em 2017, o número de clientes cresceu 10%, chegando a 39 mil consumidores, com lucro líquido de R$ 65,6 milhões no ano.

Para expandir a sua rede de distribuição, a Companhia investiu cerca de R$ 14,41 milhões em 2017, conforme apresentado no relatório anual da empresa.

Ainda no ano passado, por meio do Governo do Paraná e da Copel, a empresa assinou um protocolo de intenções com a transnacional norte-americana Shell do Brasil para a criação de um plano de expansão da oferta do combustível no estado – o “Plano Estratégico de Gás Natural para o Estado do Paraná”. Na ocasião da assinatura, o Senge criticou o acordo, apontando o risco da apropriação dos investimentos e da infraestrutura pública por interesses do capital privados. A sinalização de Ratinho Junior para a privatização da Companhia confirma esta tendência e acelera a entrega do patrimônio e dos investimentos públicos já realizados.

O Senge-PR defende a continuidade do investimento público em inovação tecnológica e na oferta de serviços básicos de qualidade para os paranaenses. Esperamos que haja ampla abertura e diálogo por parte do futuro governador do Estado acerca de assunto de tamanho impacto para o desenvolvimento do Paraná.

Fonte: Senge-PR

Nota do Senge-PR contra a venda da Copel Telecom e da Compagas

Publicado em Notícias

As assembleias terão a presença do engenheiro eletricista Leandro Grassmann, vice-presidente do Senge-PR e funcionário da Copel.

normal_USINA_GOV_NEY_BRAGA_Segredo_11

Usina hidrelétrica Governador Ney Aminthas de Barros Braga (Segredo) / Foto: Divulgação Copel

Na próxima segunda-feira (26/11), o Senge realiza assembleias para deliberação de ACT específico de transporte de funcionários da Copel. A pauta diz respeito especificamente aos engenheiros e demais funcionários que atuam em usinas da Companhia.

:: Clique aqui para ler a proposta

São duas assembleias: a primeira às 10h45, no auditório da Usina Governador Ney Braga (Segredo), em Mangueirinha, e às 15h, no auditório da Usina Governador Bento Munhoz da Rocha Netto (Foz do Areia), em Pinhão, ambas no dia 26.

As assembleias terão a presença do engenheiro eletricista Leandro Grassmann, vice-presidente do Senge-PR e funcionário da Copel.

O debate ocorre em conjunto com demais sindicatos e categorias que compõem a pauta unificada: Sindicato dos Trabalhadores nas Concessionárias de Energia Elétrica e Alternativa no Estado do Paraná (SINDELPAR); Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado do Paraná (SINTESPAR); Sindicato dos Trabalhadores, Desenhistas Técnicos, Artísticos, Industriais, Copistas, Projetistas Técnicos e Auxiliares do Estado do Paraná (SINDESPAR); Sindicato dos Administradores do Estado do Paraná (SINAEP); Sindicato dos Técnicos Industriais de Nível Médio do Estado do Paraná (SINTEC).

Qualquer dúvida, entre em contato com o sindicato:
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (41) 3224-7536
WhasApp: (41) 99915-5621

(Atendimento em horário comercial)
 
Fonte: Senge-PR
Publicado em Notícias

Parabéns engenheiros e demais funcionários que mantém a excelência dos serviços da maior empresa pública do Paraná!

Copel, maior empresa pública do Paraná, completa 64 anos

Fundada em 26 de outubro 1954, a Copel – Companhia Paranaense de Energia chega hoje aos 64 anos. A maior empresa pública do Paraná é responsável pelo atendimento direto de mais de 4.5 milhões de unidades consumidoras, entre lares, indústrias, comércios e propriedades rurais. Ao todo, a energia da Copel chega a 394 municípios e 1.113 localidades – distritos, vilas e povoados do Paraná e estados vizinhos.

O investimento em tecnologia e na expansão das atividades coloca a empresa entre as mais importantes do setor elétrico nacional. São 30 usinas próprias e 11 participações, com potência instalada equivalente a 4% de toda eletricidade gerada no país, a partir de fontes renováveis como hídrica e eólica. Os 195 mil quilômetros de linhas colocam a Copel na marca de terceira maior do Brasil em sistema de distribuição. Além da energia, a ampliação dos serviços para fornecimento de internet via fibra óptica atende 49 mil clientes, em todas as cidades do Paraná e em duas de Santa Catarina.

Os números e a trajetória da Copel comprovam o caráter estratégico da manutenção da Companhia nas mãos do Estado, como empresa pública, voltada ao atendimento dos interesses da população paranaense. Em diferentes gestões do governo do Paraná, estatal passou por ameaças de privatização. A mais contundente delas ocorreu em 2001, quando o então governador Jaime Lerner (DEM) pleiteou e abriu o caminho para a venda da Companhia. A campanha “A Copel é Nossa” sintetizou a contundente reação popular – com forte participação do Senge – que conseguiu barrar a venda da estatal à época.

A gestão de Beto Richa (PSDB), que passou os últimos 8 anos à frente do governo estadual, flertou com a privatização e tomou posições questionáveis para o pleno desenvolvimento da empresa. Em 2016, com aprovação da Assembleia Legislativa, o governo foi autorizado a vender ações da Copel. Já em 2017, o governo incentivou e conseguiu dobrar a distribuição dos lucros para os acionistas. Por outro lado, no mesmo ano, a Companhia anunciou redução de R$ 545 milhões no plano de investimento. Ainda em 2017, o governo e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram um Acordo de Cooperação Técnicapara “planejamento e estruturação de projetos de desestatização”.

Neste dia de aniversário, o Senge reafirma o orgulho que a Copel representa para todos os paranaense, e renova o compromisso com a sua manutenção como empresa pública. Para fazer chegar a energia elétrica em cada canto do estado, 8.453 empregados integram o corpo funcional da Companhia. É a ação ousada e empreendedora de engenheiros, técnicos e profissionais de diversas habilitações que torna possível o desenvolvimento e o crescimento constante da empresa. Parabéns engenheiros e demais funcionários que mantém a excelência dos serviços da maior empresa pública do Paraná!

 

Fonte: Senge PR
Publicado em Notícias

Com a rejeição da proposta, o Coletivo Sindical de Empregados da Copel espera a reabertura da negociação com a empresa.

Copelianos e copelianas rejeitam proposta da Copel para ACT 2018/2019

Com 2.641 votos contrários, de um total de 3.862, a proposta da Copel para o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 foi rejeitada pelos copelianos e copelianas.

A apuração dos votos terminou às 15h25, no Km 3, em Curitiba. Todas as urnas dos Sindicatos que compõem a pauta unificada foram abertas simultaneamente, e os votos contabilizados em conjunto, sem apuração parcial ou sem identificação de origem. A metodologia é adotada para preservar os empregados.

A negociação com a Copel é conduzida pelo Coletivo Sindical de Empregados da Copel, do qual o Senge-PR faz parte. Com a rejeição da proposta, o Coletivo espera a reabertura da negociação com a empresa.

A Copel já havia sido alertada pelos Sindicatos, durante as rodadas de negociações, que a proposta apresentada estava aquém das expectativas e do merecimento dos trabalhadores. Agora, espera-se que a empresa retorne à mesa de negociação disposta a melhorar sua proposta.

Os engenheiros e engenheiras que desejem se manifestar sobre pontos da pauta de negociação podem entrar em contato através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O Senge-PR também mantém uma lista de transmissão no WhatsApp para atualizar os engenheiros com mais rapidez. Se você ainda não faz parte desta lista, salve o número (41) 99162-2398 na sua agenda de contatos e envie uma mensagem solicitando sua inclusão.

Confira os números da votação:

- 3.862 copelianos e copelianas participaram das assembleias realizadas em todo estado.

- 1.200 votaram SIM, concordando com a proposta.

- 2.641 votaram NÃO, rejeitando a proposta.

- 1 voto em branco, 6 votos nulos, 14 abstenções.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Fonte: Senge PR

Publicado em Notícias

Apuração dos resultados foi adiada em razão da mudança do calendário de assembleias na região de Londrina e Maringá.

Resultado das assembleias da Copel será conhecido nesta quarta-feira

A apuração dos resultados das assembleias de avaliação da proposta da Copel para o ACT 18/19, que estava prevista para esta segunda (22), foi adiada para quarta-feira (24), às 14h, no Km 3, em Curitiba.

A mudança se deu em razão das fortes chuvas na região de Londrina e Maringá, que levaram o Coletivo Sindical de Empregados da Copel (Senge-PR, Sindel, Sinel, Steem, Stiecp, Sindenel, Sindelpar, Sintec-PR, Sindespar, Siemcel, Sintespar e Sindasp) a alterar o calendário de suas assembleias.

Para garantir que todos os copelianos e copelianas consigam votar, o Coletivo terá urnas fixas disponíveis nesta terça-feira (23) o dia todo, na Sede do Sindel, em Londrina, e na Agência Apucarana (com a Silvane). Os engenheiros que ainda não votaram podem depositar seus votos nestas localidades.

Fonte: Senge PR
Publicado em Notícias

Com a grande quantidade de trabalhadores envolvidos no restabelecimento dos serviços da Copel, as assembleias serão remarcadas; novas datas e horários serão divulgados via WhatsApp.

Chuva na região de Londrina e Maringá altera calendário de AGEs

Em função das fortes chuvas na região de Londrina e Maringá, várias Assembleias Gerais Extraordinárias (AGEs) que aconteceriam nestas cidades foram canceladas. Com a grande quantidade de trabalhadores envolvidos no restabelecimento dos serviços da Copel, as assembleias serão remarcadas.

Os engenheiros que ainda não votaram podem entrar em contato com o Sindel e o STEEM para verificar as datas de realização destas AGEs. A assembleia marcada para o dia 19/10, às 17h30, na sede do Sindel em Londrina, acontecerá conforme programado.

As datas e horários das novas AGEs serão divulgados via WhatsApp. Se você, engenheiro copeliano ou engenheira copeliana, ainda não faz parte da lista de transmissão da Copel, salve o número (41) 99162-2398 na sua agenda de contatos e envie uma mensagem solicitando sua inclusão na lista.

 
Fonte: Senge-PR
Publicado em Notícias

Na pauta está a deliberação da proposta apresentada para renovação e celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019.

Senge-PR convoca trabalhadores da Copel para Assembleia Geral Extraordinária

O Senge-PR convoca todos os profissionais representados pela entidade, associados ou não, empregados na Copel – Companhia Paranaense de Energia, para comparecerem a qualquer uma das Assembleias Gerais Extraordinárias da categoria, que serão realizadas entre os dias 10 e 19 de outubro.

Na pauta das assembleias está a deliberação da proposta apresentada para renovação e celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019.

:: Leia a minuta do ACT

Os engenheiros podem realizar seus votos em qualquer uma das AGEs feitas pelo Coletivo Sindical de Empregados da Copel (Senge-PR, Sindel, Sinel, Steem, Stiecp, Sindenel, Sindelpar, Sintec-PR, Sindespar, Siemcel, Sintespar e Sindasp). As Assembleias do Senge-PR acontecerão em diversos locais, datas e horários diferentes, e fica à critério do trabalhador escolher o momento mais conveniente para votar.

:: Encontre um local de votação

:: Confira o edital na íntegra

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Coletivo Sindical dos empregados da Copel, neste ato representado pelo Diretor-Presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (Senge-PR), convoca todos os profissionais representados pelos respectivos sindicatos, associados ou não, empregados na Companhia Paranaense de Energia – COPEL e suas empresas subsidiárias, para comparecerem às assembleias realizadas entre os dias 10 à 19 de outubro de 2018 para registrar seu voto manifestando o aceite ou não da proposta apresentada para o ACT 2018/2019. Os engenheiros podem realizar seus votos em qualquer uma das AGEs dos Sindicatos que compõem a pauta. Tanto nas regionais, como em Curitiba, as assembleias do Coletivo serão instaladas sobre a seguinte ordem:

1. Deliberação da proposta apresentada para renovação e celebração de Acordo Coletivo de Trabalho a vigorar a partir de 1º de outubro de 2018;

2. Informações e esclarecimentos sobre demais temas de interesses do coletivo.

As presentes Assembleias Gerais permanecerão em aberto, quantas sessões forem necessárias, até a conclusão das negociações.

Curitiba, 09 de outubro de 2018.

Carlos Roberto Bittencourt

Diretor Presidente do Senge-PR

 

Fonte: Senge-PR

Publicado em Notícias

O Senge-PR aguarda agora o recebimento da minuta da negociação para divulgar o edital de convocação para a Assembleia Geral Extraordinária.

Proposta da Copel tem mudanças e segue para avaliação nas Assembleias

Depois das negociações dos últimos dois dias, a Copel e os Sindicatos que integram o Coletivo Sindical de Empregados da Copel (Senge-PR, Sindel, Sinel, Steem, e Stiecp) chegaram a uma proposta para o ACT 18/19, que seguirá para avaliação nas assembleias sindicais.

O Senge-PR aguarda agora o recebimento da minuta da negociação para divulgar o edital de convocação para a Assembleia Geral Extraordinária. Abaixo, segue um resumo das propostas:

Reajuste salarial

Reajuste salarial pelo INPC, aplicado sobre o salário de setembro/2018.

Abono

Parcela fixa de R$ 4.522,54, acrescida pelo INPC mais valor equivalente a 50% da remuneração básica (salário nominal + ATS + ACDRT + adicional de função de eletricista de linha viva e rede subterrânea + ACT-dupla função 2007), também reajustado pelo INPC, base setembro/2018.

*Importante: O valor do abono integrará a base de cálculo do imposto de renda dos proventos recebidos no mês de pagamento do abono. Por exemplo, se o abono for pago na folha de novembro/2018, este valor integrará a base de cálculo do IR dos proventos recebidos em novembro/2018.

Auxílio-alimentação

Reajuste pelo INPC, aplicado sobre o valor de R$ 1.104,23 ou de R$ 552,12 para empregados que trabalham em jornada de quatro horas diárias, nas 12 parcelas do período.

13º do auxílio-alimentação

O valor será dividido em 12 parcelas somadas no auxílio-alimentação, a ser distribuído a partir de outubro/18.

 Vale-lanche

Reajuste pelo INPC, aplicado sobre o valor de R$ 127,86 nas 12 parcelas do período.

Auxílio a empregados com dependentes com deficiência

Reajuste pelo INPC aplicado sobre o atual valor de R$ 633,96.

Auxílio educação

Reajuste pelo INPC aplicado sobre o valor do teto de R$ 854,16.

Auxílio creche

Mantido o valor de R$ 450,00, sendo que a alteração é para os dependentes nascidos a partir de janeiro/2019, em que o beneficio será pago por reembolso, mediante apresentação do comprovante de pagamento de escola ou creche.

Abono de férias

Reajuste pelo INPC aplicado sobre o valor do teto de R$ 2.400,00.

Cláusulas administrativas

Bancos conveniados

A Copel se propôs a pagar o salário dos empregados para qualquer banco, por meio da portabilidade. Assim, não será mais necessário abrir conta somente no Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal. Para isto, o empregado deve informar qual será o banco destino, por meio do APD “Alteração de Dados Bancários”.

Compensação de horas

Extinção do parágrafo primeiro e respectivas alíneas, que diz respeito à compensação de horas extraordinárias e de sobreaviso previamente realizadas.

A partir de janeiro/2019, todas as horas extras realizadas serão pagas, permanecendo a opção de falta abonada, sendo considerada a proporção de 1 hora trabalhada para 1 hora de ausência.

Dispensa de empregados

Ampliação do prazo de 10 dias corridos para 10 dias úteis para que o empregado apresente sua defesa, após recebimento da notificação do procedimento administrativo sumário.

Férias

Empregados que trabalham na jornada de 4 horas passam a ter direito a 30 dias de férias. Todos os empregados, incluindo aqueles com mais de 50 anos, poderão parcelar as férias em 3 períodos a partir de janeiro de 2019.

Outros assuntos administrativos

Escalas de sobreaviso

Os representantes dos sindicatos questionaram as últimas alterações realizadas nas escalas de sobreaviso. A empresa sinalizou que as mudanças foram realizadas tendo em vista as fragilidades trabalhistas, e acatou a alteração da escala do sábado para finalizar às 18h00 e não mais às 00h00.

Homologação de rescisões

Considerando as prescrições legais da Reforma Trabalhista, as rescisões do contrato de trabalho serão entregues diretamente na empresa, podendo, por opção do empregado, ser na presença do sindicato.

As demais cláusulas administrativas foram mantidas.

 
Fonte: Senge-PR
Publicado em Notícias
Página 1 de 3