O Seagro assinou no final da manhã do dia 10/01/2019, os ACTs 2018/2019 da Epagri, Cidasc e Ceasa.

SEAGRO-SC: ACTs Epagri, Cidasc e Ceasa assinados

Conforme informado no último Boletim de Campanha, publicado no site dia 04/01/2019, existiam inconformidades na redação de algumas cláusulas que foram apresentadas ao Secretário da Agricultura Ricardo de Gouvêa na reunião que ocorreu no dia 03/01/2019. Das cláusulas com pendências identificadas, duas foram modificadas conforme nossas reivindicações.

Desta forma, a cláusula de reposição salarial foi ajustada especificando o período a que se refere, de 01/05/2017 a 30/04/2018, e a cláusula de liberação de dirigentes para participação em reuniões do sindicato (diretorias regionais e diretoria executiva do Seagro) foi ajustada especificando que a contagem dos dias de liberação será feita para cada diretor individualmente, evitando assim os problemas que tivemos com a Epagri no ano de 2016.

As cláusulas de Insalubridade e Auxilio Creche/Babá, apesar de todos os argumentos que foram apresentados na reunião do dia 03/01/2019, mantiveram os mesmos valores do último ACT. Esses são dois pontos que teremos de buscar recuperar na próxima negociação.

Para conseguirmos avançar nestes e em outros itens da pauta, mais do que nunca será fundamental a base se manter informada e mobilizada para a próxima Campanha Salarial.

 

Fonte: Seagro-SC

Publicado em Notícias

Engenheiros agrônomos da Epagri e Cidasc das regiões de Blumenau, Itajaí e Joinville participaram, nesta terça-feira (16/10), em Itajaí, da Assembleia Geral Extraordinária do SEAGRO, na primeira de 9 sessões Macrorregionais programadas no estado até 31/10/2018. Dentre os assuntos, ocorreram discussões e encaminhamentos sobre a Campanha Salarial, situação financeira do Seagro e estratégias para seu fortalecimento. Estiveram presentes na assembleia, além dos diretores regionais, o diretor presidente do Seagro, Eng. Agr. Eduardo Piazera.

Assembleia Geral Extraordinária do SEAGRO reúne engenheiros agrônomos da Epagri e Cidasc

Assembleia Geral Extraordinária do SEAGRO reúne engenheiros agrônomos da Epagri e Cidasc

 

Fonte: SEAGRO-SC

Publicado em Notícias

Na tarde de 08/10, segunda-feira, dirigentes de sindicatos com base nas empresas Epagri, Cidasc e Ceasa estiveram em audiência com o Secretário da Agricultura Airton Spies e com o Secretário Adjunto Athos de Almeida Lopes Filho.

A reunião foi agendada pelos sindicatos em razão de o governo ter publicado no dia 05/10 o Relatório de Gestão Fiscal do segundo quadrimestre de 2018, em que o comprometimento da Receita Corrente Líquida com a Despesa Total com Pessoal foi de 48,87%, permitindo, portanto, repor o INPC em nossos salários.

Desta forma, é bom ressaltar que, mesmo com essa reposição nos salários dos empregados da Epagri, Cidasc e Ceasa, a Despesa Total com Pessoal chegaria a 48,91%, abaixo dos 49% portanto, que é o limite máximo estabelecido pela Lei da Responsabilidade Fiscal.

Spies concordou que, conforme suas próprias palavras, a “trava” que impedia a concessão do reajuste deixou de existir e que é possível negociar a cláusula de reajuste no ACT 2018/2019, e afirmou que levará o assunto para apreciação da Secretaria da Fazenda.

Ao final, apesar de os sindicatos cobrarem o estabelecimento de uma data para a resposta do governo, Spies não quis se comprometer e se propôs a comunicar os sindicatos tão logo tenha uma resposta da Secretaria da Fazenda.

Agora é o momento para estarmos atentos e mobilizados, pois não há mais razão para o governo não conceder o reajuste da inflação nos salários dos empregados.

Aproveitamos para conclamar a todos para participar das assembleias macrorregionais, conforme calendário já divulgado e disponível no site do Seagro, para aprofundarmos o debate sobre esse e outros assuntos de fundamental importância para o Seagro.

Relatório do Governo demonstra margem para reposição do INPC aos trabalhadores da Epagri, Cidasc e Ceasa

Fonte: Seagro-SC
 

Publicado em Notícias

Cerca de 400 trabalhadores das empresas públicas Epagri, Cidasc e Ceasa, presentes na Assembleia Geral Unificada realizada no dia 17/05 em Florianópolis, rejeitaram por unanimidade a proposta apresentada pelo governo para o ACT 2018/2019.

Abaixo as principais cláusulas da proposta do governo que não avançaram ou apresentam retrocessos em relação ao ACT 2017/2018. No início da próxima semana, o Comando Unificado se reunirá para planejar a estratégia da Campanha Salarial a partir de agora.

 

Trabalhadores da Epagri, Cidasc e Ceasa rejeitam por unanimidade proposta do Governo

Trabalhadores da Epagri, Cidasc e Ceasa rejeitam por unanimidade proposta do Governo

Publicado em Notícias