Sexta, 10 Agosto 2018 16:36

Nota do Senge-PR contra PL que propõe redução de 70% do Parque Estadual Lago Azul

PL se configura como uma grave ameaça à biodiversidade, à flora e à fauna da região, e retrocesso ambiental impactaria todo o Paraná

Nota do Senge-PR contra PL que propõe redução de 70% do Parque Estadual Lago Azul

O Sindicato dos Engenheiros do Paraná, por meio da Regional de Campo Mourão, manifesta repúdio ao Projeto de Lei nº 177/2018 (Protocolo nº 1329/2018), de autoria do deputado estadual Márcio Fernando Nunes (PSD), que propõe reduzir aproximadamente 70% da área do Parque Estadual Lago Azul, localizado no município de Campo Mourão.

Trata-se de uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, criada em junho de 1997, com área total 1.749,01 hectares. Por estar nesta categoria, o parque é protegido pelo direito ambiental e pela Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000, que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

O PL de Márcio Fernando Nunes quer reduzir a área para 560,40 hectares, e se configura como uma grave ameaça à biodiversidade, à flora e à fauna da região. Os municípios diretamente afetados seriam Campo Mourão e Luiziana, no entanto, o retrocesso ambiental impactaria todo o Paraná.

Nos somamos à posição da Coordenação Regional da Bacia Hidrográfica do Rio Ivaí, Projeto Estratégico do Ministério Público do Estado do Paraná, que emitiu nota de repúdio ao projeto, por entender que os interesses particulares, seja de exploração imobiliária por parte de grupos econômicos e rurais, não podem se sobrepor aos interesses de todos os paranaenses.

Convidamos os engenheiros e engenheiras, e toda a população do estado, a assinarem a petição on-line contrária a redução do parque, através deste link. Reforçamos ainda o convite para a Audiência Pública sobre o tema, que será realizada no dia 11 de agosto, sábado, a partir das 9h, no auditório da UNESPAR em Campo Mourão.

10 de agosto de 2018

Regional Campo Mourão do Senge-PR

 

FONTE: SENGE-PR