Terça, 07 Agosto 2018 14:46

Não ao calote! Senge convida engenheiros servidores estaduais para mobilização pela data-base

A mobilização está marcada para começar às 13h30, nas galerias da Assembleia Legislativa.

WhatsApp Image 2018-08-03 at 13.46.59(1)

Nesta terça-feira, dia 7 de agosto, o Fórum das Entidades Sindicais dos Servidores Públicos do Paraná (FES) volta à Assembleia Legislativa para cobrar a reposição salarial para os servidores públicos vinculados ao Poder Executivo. O Senge-PR também estará mobilizado e convida todos dos servidores engenheiros de Curitiba e Região Metropolitana também a se somarem à ação. A mobilização está marcada para começar às 13h30, nas galerias da Assembleia Legislativa. Será a primeira sessão após o recesso dos deputados.

O Projeto de Lei para o pagamento da nossa data-base foi retirado da ALEP, mas continua na pauta do FES. A coordenação do Fórum terá uma audiência nesta terça-feira, pela manhã, com Secretário Estadual do Trabalho, Paulo Rossi. Ele é o atual representante do governo designado para intermediar as relações com os sindicatos.

Senge no FES

No mês de julho, o Senge-PR passou a integrar oficialmente o (FES). Com a entrada do sindicato, o Fórum agora é composto por 20 entidades. O pagamento da reposição da inflação dos últimos 12 meses e a garantia da data-base estão entre as pautas centrais do Fórum, negadas de forma sistemática pelas gestões de Beto Richa (PSDB) e Cida Borghetti (PP) a frente do governo estadual.

O ingresso do Senge no FES faz parte dos compromissos assumidos pela atual diretoria durante a eleição de 2017. “Com uma luta isolada, o Senge não teria força política para mobilizar a maquina pública e não seria atendido em um pleito exclusivo de engenheiro, e sim do conjunto dos servidores públicos. Por isso a importância de fortalecendo junto às outras organizações”, explica engenheiro civil Valter Fanini, diretor-secretário adjunto do Senge que representa o Sindicato no Fórum.

A atuação do Senge no Fórum se dará especialmente no Grupo de Trabalho sobre Previdência. “Nossa intenção é fortalecer a defesa da saúde financeira do sistema Paraná Previdência, que vem sendo ameaçado de extinção, ou de transferência de seus fundos para outras finalidades”, aponta Fanini.

O Senge fará uma reunião com os engenheiros servidores públicos estaduais para dialogar sobre as principais ameaças à carreira e também para apresentar as iniciativas do FES e do Sindicato no campo jurídico e das mobilizações.

O que é o FES

A carreira dos servidores públicos têm algumas especificidades quando comparada a dos trabalhadores que estão sob regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Um das principais diferenças é não ter Acordo Coletivo. Os benefício e reajustes dos servidores estaduais deve ser aprovado pelo Governo e encaminhado à Assembleia Legislativa para se tornar lei.

Para fortalecer a capacidade de mobilização e reivindicação, os sindicatos representantes das diversas categorias de servidores uniram esforços na criação do Fórum das Entidades Sindicais dos Servidores Públicos Estaduais (FES), em outubro de 1989.

Atualmente o FES é composto por 20 entidades sindicais, e representa mais de 200 mil servidores públicos do Paraná. A coordenação estadual é formada por Marlei Fernandes de Carvalho (APP-Sindicato), Donizétti Aparecido Rosa da Silva (Sindiseab) e José Maria de Oliveira Marques (Sinteemar)

 

FONTE: SENGE PR

 

Mídia