Sexta, 08 Dezembro 2017 11:39

Senge-SE realiza formação sindical para enfrentar a conjuntura

Durante os dias 1º, 2 e 3 de dezembro, diretores, filiados e militantes de outras entidades sindicais participaram do curso de formação sindical realizado pelo Senge/SE no Hotel Real Classic, em Aracaju. Ministrado por Helder Molina, professor da UERJ, historiador e Historiador mestre em Educação, doutor em Políticas Públicas, o curso abordou o atual contexto sócio, político e econômico do Brasil, com tópicos a respeito dos direitos trabalhistas, democracia, sindicatos no Contexto das contrarreformas ultraliberais.

O curso contou com a participação de militantes de outros sindicatos, a exemplo do Sintrase, Sintese, Unacon-SE, Sinter-SE, Sintufs e de associações comunitárias e faz parte do projeto de formação da Fisenge.

Para o presidente do Senge, Carlos Magalhães (Magal), o evento proporcionou aos participantes agregar conhecimentos sobre a trajetória do movimento sindical no Brasil, bem como momentos discussão, reflexão e debate sobre a temática. “Diretores do Senge/SE, juntamente com convidados de outros sindicatos, puderam interagir buscando o objetivo comum de lutar contra a avassaladora perda de direitos implementada pela reforma trabalhista golpista. A união de forças aumentou a motivação para a resistência e a busca de alternativas para defesa dos trabalhadores e a sobrevivência sindical”, afirmou.

Nesse sentido, foi ponto de análise o papel dos sindicatos nos cenários de 2017 e 2018, pautando desafios na ação política, na manutenção de direitos, estrutura e formas de financiar a luta dos trabalhadores. Este último foi foco de debate, com o objetivo de desenvolver estratégias para que os sindicatos atuem nesse novo cenário, enfrentando, principalmente, a postura do governo federal.

Fonte: Aline Braga/Senge-SE

Senge-SE realiza formação sindical para enfrentar a conjuntura

Mídia